Idade entre os 15 e os 24 anos inclusive

9º ano de escolaridade ou superior, sem conclusão do 12º

Na Conclusão do curso é entregue Certificado de Habilitações Literárias de equivalência ao 12º ano.

Possibilidade de candidatura ao ensino superior

Bolsa de profissionalização 42,13 €

Bolsa para material escolar; em função do abono de família, escalão 1 – 163 €, escalão 2 – 81,5 €

Subsídio de Alimentação 4,52 € por dia de formação

Subsidio de transporte, passe(s) social

Subsídio de acolhimento para dependentes a cargo, até 210,66€/mês

valor total a receber: 141,57 €”

É o profissional qualificado e apto a cuidar de indivíduos no domicílio ou em contexto institucional, de pessoas dependentes, de acordo com as indicações da equipa técnica e os princípios deontológicos de

Qual o próximo passo?!

Gostaria de saber mais acerca de como se pode inscrever neste curso?

Contacte a Dra. paula.rafael.acm@gmail.com ou do telefone: 265 741 032.

Planeia o serviço relativo aos cuidados a prestar, selecionando, organizando e preparando os materiais, os produtos e os equipamentos a utilizar.

Apoia o indivíduo na realização de atividades quotidianas, nos cuidados de alimentação e nutrição.

Presta cuidados básicos de higiene, conforto e eliminação ao cliente

Participa no desenvolvimento de atividades de animação/ocupação de tempos livres do indivíduo.

Participa na prevenção de acidentes domésticos e na prevenção da negligência, abusos e maus-tratos sobre o indivíduo.Instituições de solidariedade social

Centros de Terceira Idade

Lares

No domicílio do utenteA YMCA em Alcácer do Sal está estruturado em torno de dois pilares fundamentais: empregabilidade e inclusão.

Como surge a YMCA Setúbal em Alccácer do Sal com esta escola?

O Concelho de Alcácer do Sal, para além de estar próximo geograficamente da Cidade de Setúbal, apresenta alguns elementos que foram decisivos à tomada de decisão de expandir para aí a nossa intervenção, a saber:

  1. Partilha de objectivos e visão entre a YMCA de Setúbal e a Autarquia, acerca da importância de investir na juventude;

  2. Escassez de oportunidades para a juventude, agravadas, neste particular, pela crise global do mercado de trabalho, plasmada nas elevadas taxas de desemprego juvenil (aproximadamente 30%);

  3. Inexistência de um projeto que alie a empregabilidade e inclusão no contexto da transnacionalidade